Para quem é vintage


Não consigo deixar de sorrir ao ver estes e estes genéricos dos desenhos animados que vi durante toda a minha infância, há coisa de vinte anos atrás. E, tirando alguns dramas, da maior parte não ter mãe, acho que são bem mais divertidos que os de hoje e faziam a minha imaginação voar. Prefiro a abelha Maia ao Ruca, o Tom Sawyer ao Bob o construtor, a Alice no país das maravilhas ao Noddy e por aí fora.
Já repararam que os desenhos animados de hoje são quase todos profissionalizados? Os da minha infância eram crianças ou animais que viviam livremente e sem grandes obrigações ou responsabilidades.
Nestas compilações não estão tantos outros como o pinóquio, o calimero, os estrunfes, os gnomos, o marco polo, etc...

1 comentário:

Lover disse...

a 100% contigo, ainda que as minhas sessões de desenhos animados neste momento limitam-se a uns poucos sábados ou domingos de manhã quando estou no norte...mas tentando estar atenta para poder acompanhar os pequenos, lá vou descobrindo quem é o Noddy, o Bon constructor...sem dúvida, nada como os de há 20 anos, que espero ainda poder dar a conhecer aos meus sobrinhos...talvez às escondidas, mas vou tentar e acho que eles irão apreciar muito mais, e ainda vão dizer a Tia Gigi é o Must!!!!;)

Beijos para as minhas sobrinhas e abracinho para ti minha querida

P.S. - mas o Marco era demasiado forte!!!as lágrimas escorriam só com o genérico que aqui fica!!!

foste embora mamã...não me deixes aqui!!!

http://www.youtube.com/watch?v=508dCITprlg

Enviar um comentário