Conversa em dia | Up to date


O primeiro bolo feito a 4 mãos. A parte mais engraçada deste bolo de laranja foi a A. partir os ovos. Quando sentia o ovo escorregar-lhe pelos dava gargalhadas de alegria e gritava "este fui eu mamã, este fui eu".
-----
The first 4 hand cake. The funniest part of making this orange cake, was when A. broke the eggs. Everytime she felt the egg slipping through her fingers she laught and cry out loud "this one was me mum, it was me".


Uma tarde em cheio. O primo P. fez 4 anos e não podiamos faltar à festa. O P. que ao início estava um bocadinho rabujento, rebentou de riso quando a A., na brincadeira, disse: «Quem deu um pu? Foi o "pimo P.". Cheira mal!!!» Não se largaram mais até virmos embora. Nestas ocasiões tenho pena que estejam tão longe e que a gasolina seja tão cara. Quase só se vêm nas festas de aniversário da família.
-----
A great sunday. Alice and Adriana's cousin P. made 4 and we couldn´t miss the party. P. at first was a bit grumpy, but start to laugh when A., joking, said: «Who farted? It was P. It smells very bad!!!» They played together until we left. On this occasions I feel sad because they live far from each other and fuel is so expensive. They only meet in family birthdays.


Depois de uma tarde bem passada em companhia da Alice e da M. em Guimarães, e de um merecido descanso, olho para as minhas As e só consigo sorrir. A distância que as separa, uma já tenta palrar e sorrir a outra foi pela 1ª vez ao cabeleireiro, pintou as unhas de vermelho e já dá umas valentes pedaladas na bicicleta.
-----
After a good afternoon visiting Alice and M. in Guimarães, and after a well deserved rest, I look at my daughters and I smile. The distance between them, the smaller makes a lot of noises like she was trying to speak and smiles a lot, the older one went to the hairdresser for the first time, painted her nails in red and starts to pedaled in a bicycle.

2 comentários:

Fernando disse...

Gostei dos seus textos, belissimo blog, adorei a iniciativa de fazer um blog divulgando os passos da filha. Quando eu tiver filhos, tbm irei fazer.

Margarida Bruno disse...

Pois é! Também eu tenho pena que não se vejam mais vezes!!! E eles adoram-se! Estas malditas distâncias são um inferno para todos! Ainda bem que pensam passar cá uns dias para compensar estas ausências e para eles poderem brincar. Aguardo ansiosamente! Bjs

Enviar um comentário