Pai há só um

Descobri esta preciosidade nos ctt, enquanto esperava por uma encomenda.
«Os pais são homens normais que, por amor, se transformam em heróis de aventuras, contadores de histórias, cantores... Os pais conseguem fazer tudo»
Tu Pai, transformaste-te muitas vezes em cabeleireiro, em massa para moldar, em banco, ... foste o homem mais forte e com a mão mais segura, aos meus olhos de menina. Perdi a conta às vezes que só os dois no carro cantámos o "sobe, sobe, balão sobe, vai pedir àquela estrela...", que tu só cantas quando estás feliz.
Durante anos a fio acordavas todas as noites em que eu queria ir à casa-de-banho. Tínhamos um pacto, eu chamava por ti, e tu lá ias até meio do corredor e acendias a luz do wc e só aí é que eu saltava da cama e ia ao teu encontro. E, pela manhã lá te sentavas tu ao meu lado na cama e só saías quando eu me sentava a dizer que já estava acordada.
Gosto muito de ti Chicolate.

1 comentário:

Margarida Bruno disse...

Este pai...
Sabes que foi ele quem mais me incentivou a voltar a estudar? Foi ele que me disse " Tu consegues! Faz o que tu gostas! Nós ajudamos!".É teimoso q.b, mas tem razão em muitos aspectos. Trabalhou que se fartou e pouco amealhou...tenho pena que nem sempre o esforço o tenha recompensado.Poucas vezes o vi emocionado (com a idade vai ficando mais amolecido), mas é surpreendente quando o vemos ficar feliz/triste, com as lágrimas a correr ou a voz perdida lá no fundo do coração...perde aquela carapaça de betão que o ajudou a vida toda a lutar pelos seus e a ultrapassar tantas perdas e dificuldades. Um beijão, pai

Enviar um comentário